As tribos urbanas do Japão

O Japão é o país dos opostos que convivem bem entre si. Arranha-céus modernos ao lado de templos centenários, o país tem aparelhos com tecnologia de ponta e artes milenares ainda vivas, máquinas que vendem comida pronta na mesma rua da senhora que prepara a refeição da forma como aprendeu com a avó. Também é possível encontrar meninas vestidas em elegantes quimonos e yukatas (quimono de verão) ou nas roupas mais coloridas, sensuais e/ou espalhafatosas possíveis.

Essa moda, conhecida como Harajuku style, nasceu no bairro de mesmo nome em Tokyo. Geralmente representada por jovens, é uma forma de expressão e de liberdade. Vale misturar tendências e padrões, usar e abusar de acessórios, maquiagem e sobreposições, colorir os cabelos e ter cortes exóticos. Não pense que é apenas vestir qualquer coisa. Eles têm estilo próprio e cada peça de roupa e cada badulaque é cuidadosamente pensado para representar a individualidade de cada um. As tribos urbanas estão em constante movimento, algumas desaparecem e novas tribos surgem. Algumas se destacam.

Uma delas são as Kogal, vestidas em uniformes escolares customizados com laços, saias super curtas, meias longas enrugadas nos tornozelos e cabelos descoloridos. As Lolitas parecem bonecas em seus vestidos rococó, muita renda, babados e laços. Há ainda variações como as gothic lolitas que usam tons escuros, geralmente o preto, ou as sweet lolitas que levam a fofura ao extremo.

Outro grupo que tem destaque são os Decora, com um visual mais infantil, multicoloridos e com overdose de pulseiras, presilhas e outros acessórios, incluindo muitos bichinhos de pelúcia pendurados nas roupas e nas bolsas. Também com estilo infantil, o Fairy Kei faz referência à década de 80, com roupas e acessórios sempre com muito rosa ou tons pastéis, sainhas de tule e muita meiguice, parecem mesmo ter saído de um conto de fadas. Já os Visual Kei se inspiram em bandas de punk e rock e abusam de fivelas, tachinhas, couro sintético e cabelos repicados.

Dentre as tribos que saíram de moda estão as Ganguro, que vão na contra-mão do tradicional padrão de beleza japonês – pele branca, maquiagem discreta e cabelos escuros. Os adeptos desse estilo se submetiam a sessões de bronzeamento artificial e tinham o rosto mais escuro que o resto do corpo. Para complementar, cabelos super loiros e maquiagem branca exagerada, no estilo panda.

Os Kawaii Boys fazem parte das novas tribos que surgiram. Seguindo a tendência da moda genderless, são meninos que se vestem de forma infantil e meiga e alguns incluem maquiagem para complementar o look. Vale dizer que o estilo nada tem a ver com a opção sexual deles. Outra novidade é o Peco Kei, que segue a linha meiga, abusa do rosa e dos tons pastéis, mas de forma menos romântica, sem o uso de muitos lacinhos e babadinhos.

Harajuku é um bairro que fica no lado oeste de Tokyo. Para chegar, basta descer na estação Harajuku, que fica na Yamanote Line.

(Imagem: Girls out! | Crédito: Sprengben via Visual hunt / CC BY-NC-SA)

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>