Café com gato, os cat cafés no Japão

Amantes de gatos e de cafés, atenção! Já imaginou unir essas duas paixões em um lugar só? Os cat cafés chegaram ao Japão em 2004 e se tornaram extremamente populares, sendo hoje mais de 200 espalhados pelo país e a maioria concentrado nas grandes capitais como Tokyo e Osaka.

A ideia é simples: um lugar que serve café, outras bebidas e até comidinhas, com gatos circulando livremente e esperando por um cafuné ou alguém para brincar. Uma ótima opção para quem gosta dos bichinhos e não tem um em casa ou mesmo para o turista que quer conhecer um lugar diferente. Alguns lugares resgatam gatinhos abandonados na rua, outros disponibilizam os animais para adoção.

Cada lugar funciona de um jeito, mas as principais diferenças são: a entrada – há um valor fixo para entrar ou o valor é calculado pelo tempo de permanência, depende de cada lugar.
A consumação – tem os que incluem a primeira bebida no valor de entrada, outros têm consumo ilimitado, já em alguns todo o consumo é cobrado a parte. E a alimentação dos gatos: em alguns estabelecimentos é proibido dar comida para os bichanos, outros vendem petiscos para facilitar a aproximação.

Alguns lugares são bem simples e o foco está em se divertir com os gatos. Outros investiram em decoração, como é o caso do MoCha, com unidades em Harajuku, Shibuya e Ikebukuro, todas em Tokyo. Outro exemplo é o Temari no Ouchi, também na capital, que parece ser inspirado em um anime de Hayao Miyazaki.

Os gatos são a principal atração e também são os donos da casa. É preciso respeitá-los e seguir as regras de cada lugar. No geral, não é permitido acordá-los para brincar, nem forçar a interação se eles não quiserem. É preciso tirar os sapatos e higienizar as mãos com álcool antes de entrar.

(Imagem: Cat Cafe | Crédito: wuestenigel via Visual hunt)