Kyoto, a capital cultural do Japão

Quem chega na cidade de Kyoto pela sua enorme estação de trem tem uma primeira impressão de cidade super moderna, mas basta sair das proximidades e se perder pelas ruazinhas para perceber que, de alguma forma, o tempo parece ter parado por lá.

Ruas estreitas, casas de chá, paredes de papel de arroz, artes centenárias, templos e santuários antigos e quimonos de fina seda. A cultura tradicional ainda está viva em Kyoto e a cidade proporciona experiências únicas como caminhar entre tooris (portais xintoístas) ou se vestir como uma maiko, as aprendizes das gueishas.

As reais maikos podem ser vistas, com um pouco de sorte, caminhando pela rua Pontocho ou pelo bairro de Gion. Ao contrário do que muitos pensam, elas não são prostitutas de luxo, mas treinadas para entreter os homens com arte, música, dança e boa conversa.

Kyoto tem algumas centenas de templos. É impossível conhecer todos em uma única viagem, mas alguns merecem destaque como o Kinkaku-ji, o famoso pavilhão dourado japonês, o Kyomizu-dera, construído há mais de mil anos com vigas de madeira que estão apenas encaixadas, sem um único prego, e o Fushimi Inari, com centenas de tooris vermelhos enfileirados.

Outro lugar que não pode ficar fora do roteiro é o Castelo Nijo, construído no século XV para ser a residência de Tokugawa Ieyasu, o primeiro shógun da Era Edo. Hoje, o palácio é considerado um dos melhores exemplos da arquitetura da época feudal do Japão e em 1994 foi declarado patrimônio mundial pela UNESCO.

A principal estação é a JR Kyoto, a 2h20 de shinkansen (trem-bala) de Tokyo ou 15 minutos de Osaka. O aeroporto mais próximo é o de Kansai, pouco mais de 1 hora de trem expresso para o centro da cidade.

(Imagem: Maikos em Kyoto | Crédito: rurinoshima via Visual hunt / CC BY-NC-ND)

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>