Miyajima, a ilha sagrada do Japão

A ilha de Itsukushima, mais conhecida como Miyajima, é um dos lugares mais bonitos do Japão. Local onde deuses e homens convivem juntos, a ilha é sagrada para o xintoísmo. Uma curiosidade é que não existem maternidades ou cemitérios por lá, pois são acontecimentos considerados impuros para a religião e que não podem ocorrer em locais sagrados.

Para chegar partindo de Hiroshima, basta pegar a JR Sanyo Line até a estação Miyajimaguchi e em seguida caminhar até o pier e pegar o ferry até a ilha. Todo o trajeto, se feito com trens e ferries JR, é coberto pelo JR Pass.

O grande toori vermelho, um dos cartões postais do Japão, é avistado antes mesmo do ferry chegar à ilha. Uma curta caminhada leva até o santuário de Itsukushima, a principal atração do local. Nos períodos de maré alta, a construção parece flutuar sobre a água, já quando a maré desce, é possível caminhar até o toori.

Outro lugar imperdível é o Monte Misen, o ponto mais alto da ilha e que, em dias claros, proporciona vistas lindas. Existem 3 trilhas que levam até o topo: Momijidani, Omoto e Daisho-in. Por qualquer uma delas, o tempo de subida é de cerca de 2 horas e o nível de dificuldade varia. Para quem não quer caminhar, há a opção de subir de bondinho até os arredores do observatório shishi-iwa. O último trecho, de cerca de 1km, deve ser feito a pé e leva em torno de 30 minutos.

Entre as outras atrações da ilha está o templo Daisho-in, que fica na base do Monte Misen e marca o início de uma das trilhas que leva ao seu topo. O senjokaku, um grande hall de madeira, e o pagoda de 5 andares ficam ao lado do santuário de Itsukushima. Já o aquário e o museu de história, ficam do lado oposto.

Miyajima é o destino perfeito para uma day-trip partindo de Hiroshima ou para passar uma noite em um ryokan e ter uma experiência mais profunda do lugar.

(Imagem: Miyajima | Crédito: visualhunt.com)

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>